quarta-feira, 19 de março de 2014

Diário

O meu novo objectivo, de mãos com a manutenção do jejum até à Páscoa e registos diários, é começar a fazer exercício.

Tenho andado a dar desculpas para não começar a fazer exercício. Ando constantemente a adiar esta resolução, e sinto-me de consciência tranquila porque as desculpas são bastantes plausíveis, mas não deixam de ser isso mesmo, desculpas!

Tenho 3 filhos. Trabalho mais de 8 horas por dia. Chego a casa e ainda tenho de fazer jantares, dar jantares e arrumar a cozinha. Isso só quase que basta para ser a desculpa perfeita, mas lá está, mesmo sendo perfeita não deixa de ser uma desculpa!
Acabadas todas as tarefas inerentes a esta condição de mãe de família, são muito perto das dez da noite! E a vontade é de colapsar no sofá. É mais do que vontade, tem sido regra!

Depois, outra desculpa para lá de maravilhosa, é fazer o quê? E como? Às 10 da noite, nenhuma pessoa sensata e medrosa para lá do normal, vai-se meter na rua a fazer seja que exercício for, muito menos sozinha. E usar a passadeira, ou a elíptica, ou os pesos, ou qualquer outro instrumento, que eu tenho (em bold e sublinhado porque só isto é mais do que motivo para morrer aqui e já de vergonha!!!!) em casa, é muito complicado porque está tudo praticamente inacessível. Isto é absolutamente verdade, e tem servido como desculpa, dia após dia! Lá está…… E que tal corrigir este facto?!

E é esta decisão, tornar acessível o que não está neste momento, que me trouxe a este diário de bordo. Na quarta-feira, ou seja hoje, volto a ter empregada, é a altura ideal para lhe pedir que limpe, arrume e torne acessível tudo o que está no “ginásio” da casa. Claro que isto só não basta, é preciso vontade para ultrapassar todo o cansaço, mais do que justificável, que sinto ao fim do dia. É preciso muita força de vontade para conseguir ultrapassar a preguiça que sinto. São muitos meses parada. Longe vão os dias em que com o mesmo número de filhos, saía depois do jantar para ir correr, sim correr com uma grande amiga. Mas essa amiga encontrou outros companheiros de corrida, que estavam num ritmo mais próximo do dela e eu fui ficando para trás e por medo, por preguiça, eu sei lá porquê, vim para casa. E essa noite foi a última noite que corri.
Devia-lhe ter dito porque me vim embora. Devia-lhe ter dito que não tinha gostado de ter ficado sozinha, que tive medo… mas não, optei por dizer que me tinha magoado no tornozelo, e pronto, foi o fim das minhas corridas.

Hoje não me sinto com tanta força, com tanta determinação, mas tenho tantas saudades desse Eu, tantas saudades do orgulho que sentia desse Eu…. Que se calhar tenho mais força do que julgo. Quero acreditar que tenho mais forças do que penso. E por isso mesmo tenho de começar a fazer alguma coisa para voltar a sentir o mesmo orgulho que sentia em mim própria.
Não preciso de ir correr a meia maratona, nem sequer preciso de correr 6 km como já fazia. A mim bastava-me se criasse o hábito de começar a andar na passadeira à noite. Primeiro 30 minutos, depois mais 15 minutos de elíptica, depois tentar alguns minutos a correr, até conseguir o meu objectivo, correr 30 minutos consecutivos. Para depois sonhar com objectivos mais altos…. Sair de casa para correr, primeiro 5 km, depois 10km… o céu é o limite, sem dúvida!

Mas uma coisa eu sei, se conseguir todos os dias da semana caminhar 30 minutos, vou conseguir duas coisas, primeiro um sentimento de vitória incomparável e depois um bilhete para um biquíni bem mais giro do que o que tenho usado nos últimos anos (uma t-shirt por cima do biquíni!!!)

Para já a desculpa é: vai depender se a empregada pode fazer mais horas ou não. Porque só posso usar a passadeira se as coisas estiverem limpas. É absolutamente verdade! Mas não deixa de ser uma desculpa….

É a minha sina. Que eu deveria ser capaz de mudar… será que vou ser?

Beijinhos, Sweet

7 comentários:

  1. Então não vais, Sweet? Claro que sim. Só a coragem deste relato...
    Vais ser bem sucedida!
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai amiga, ainda bem que alguém acredita em mim!!!! Hoje senti-te tão triste, apeteceu-me dar-te colo!!! Muitas beijoquinhas e carinhos!!!!!

      Sweet

      Eliminar
  2. Oi...sabes que eu tenho o mesmo problema que tu. Filhos, casa, emprego, afazeres todos e só para mim. Á noite era impossível. Então que fiz eu? Comecei a deitar-me mais cedo 30 minutos e acordar mais cedo 1 hora. E ia fazer uma caminhada ás 6:00h ou 6:30h da manhã. Aquele passeio, pela fresca, com o silencio da manhã, aproveitava para respirar o ar puro e "estar comigo".Acredita que custa muito, mas depois a sensação era tão boa, depois de chegar a casa, tomar um banho fresquinho, sentir-me desperta e em forma. E o trabalho...o dia...tudo rendia mais. E eu sentia-me bem mais feliz. Isto foi no ano passado, entre Primavera e Verão. Estou ansiosa que a hora mude, para voltar a fazer o mesmo. Acredita que resulta. Pensa nisso ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acordar cedo... acho ainda mais dificil de cumprir!!!
      ;-)

      Beijocas, Sweet

      Eliminar
  3. Olha os dias agora vão ficar mais compridos e parece me a altura exacta para sim, começares a correr! meia hora p começar e depois conforme o tempo e a disponibilidade aumentar...Acho se gostas mesmo de correr, só precisas de voltar a correr... O q custa é o 1º passo! Chega a casa, veste te sem pensar e avança!!
    Posso alinhar ctg, mas preciso mesmo de uns ténis, e não é uma desculpa! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Força na escolha dos ténis, são um passo importante. Confortáveis e bonitos!!! E depois corremos em sintonia espiritual!!!!!

      Beijocas, sweet

      Eliminar
  4. E se conseguires correr, ainda melhor :)
    Boa sorte, mantem o FOCO!

    ResponderEliminar