quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Mês de outubro, adeusinho ó vai-timbora

Finalmente está a acabar o mês de outubro. Já não podia mais. Trabalhar todos os dias a passar das 10 horas, Chegar a casa de noite. Cansada e ainda ter tudo por fazer... Bolas estava pelos cabelos.

Hoje é o último dia que faço 10 horas de trabalho. Entrei às 8h30 e vou sair a passar das 19h30m, com uma mísera hora para almoço. E por falar nisso, 15 minutos já passaram, por isso tenho de ir ali "pôr a bucha" no micro-ondas, dar meia dúzia de dentadas e já volto.

Beijocas

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Natal

Este ano o Natal "entranhou-se-me" mais cedo.
Muito mais cedo....

Eu adoro esta época, os cheiros, as cores, os sorrisos, as montras, os sabores, as luzes e até as músicas! Adoro de paixão, e costuma ser esta paixão que me ajuda a passar o Outono, que me alegra quando o coração se entristece com a partida do Verão. Este ano, ao contrário do habitual, estou a receber o frio (que ainda não é muito, felizmente!!!), a chuva e tudo o que o Outono representa de sorriso nos lábios. E por isso (ou é isso que motiva esta recepção), este ano comecei a pensar mais cedo no Natal. Principalmente nas decorações, tanto que até comecei a bordar a ponto de cruz (ai toleira!!!). Vai daí e comecei a fazer este trilho de mesa
Já vou a meio e está mesmo a ficar bonitinho... estou tão prendada!!!! Depois mostro foto... Mas não fica por aí.... a minha avó tem uma máquina de costura que não utiliza e pronto "deu-se-me" a louca e vou trazê-la para minha casa e aprender a costurar.... O meu marido olha para mim e acho que anda desconfiado que me trocaram... eu só posso ser um alien que assumiu a forma da mulher dele!!!! eheheheheh
Esta odisseia da máquina de costura ainda vai dar pano para mangas!!!!!

Beijinhos, Sweet

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Voltei

Escrever sempre foi, acima tudo uma fonte de prazer. Mas era a minha forma de expurgar os fantasmas. Era a minha forma de lidar com a vida de merda que tinha.
O meu sofrimento era passado para folhas brancas e sabia-me tão bem.

Quando aprendi a ser feliz e tive a felicidade de encontrar alguém me mostrasse que a vida era muito mais, perdi o meu dom. Deixei de escrever, porque deixei de ter necessidade de tirar o mal dentro de mim.

Depois a escrita passou a ser mais dificil de sair. Os textos não fluem, as palavras não têm graça, nem brilho.

Mas eu acho que com a pratica a coisa pode melhorar.

E por isso voltei. Continuo feliz com a minha vida. Mas não tão contente com o que faço de mim.

Voltei... Apenas e só!

Beijinhos,

Sweet